Marina Celeste

acidulediscogfr.jpg

Acidulé, de Marina Celeste

Conhecemo-la como uma das vozes ao serviço do projecto Nouvelle Vague, que também integra em palco. Mas, com franquesa, quem seria ela na verdade se não se estrea-se a solo? Com uma boz colocada que por vezes evoca Francoise Hardy em “Comment te dire adieu”, mas que, sobretudo, afirma uma personalidade própria. Este é um disco de doçuras pop, brincando com reggae e com direito a uma álbum bónus que recupera canções de filmes dos anos 60 – um brinde precioso. Sem descargas eléctricas nem cargas bélicas, representa um daqueles registos que tem o condão de atravessar meses, anos, modas e latitudes sem perder a “gracinha”. Falta no entanto saber se ela se dispõe a cantar por cá, assim de certo que rentabilizará os seus olhos de íman.

Eneida

Um pensamento sobre “Marina Celeste

  1. GOSTEI PRA CARAMBA DO SITE PRINCIPALMENTE PORQUE EU O ACHEI QUANDO PESQUISAVA SOBRE O MEU NOME “MARINA”!!!!!DA HORA …CONTINUEM ASSIM!!!!
    uM SUPER BEIJo PRA VCS … E PRO MEU NAMORADO O JUNIOR MAIS CONHECIDO COMO “CHAVETA”!!!!
    BjO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s